26 de abril de 2010

Seleção de "Ídolos" em São Paulo recebe cerca de 20 mil pessoas

Ainda não eram 8h da manhã de sábado (24), quando uma fila do lado de fora do Anhembi anunciava que a audição de “Ídolos” em São Paulo havia começado. Cerca de 20 mil pessoas passaram pelo local para a primeira triagem do programa, que avalia se os candidatos atendem ao regulamento da produção.





A audição contou com a participação do finalista da segunda edição do programa, Saulo Roston, que lançou recentemente um álbum homônimo pela Warner Music. Emocionado, ele pediu para que os futuros participantes não desistam de seus sonhos e cantou o hit “Nova Paixão” dentre gritos histéricos de fãs. O cantor Edson, que antes fazia dupla com o guitarrista Hudson, também foi dar seu apoio aos candidatos e cantou sua versão para a música “I Don't Know What Love Is” da cantora Mariah Carey, dentre outros hits.


Nos bastidores do show, Faro falou sobre a terceira edição do programa: “sempre buscamos nos superar em relação à edição passada, esse ano foram 20 mil inscritos só em São Paulo, 41 mil no Brasil inteiro”. Sobre o relacionamento com o público ele comenta que “sou um cara como eles, só que levando as emoções deles para o grande público. Quem me conhece sabe que eu sou exatamente igual com todas as pessoas”.


O diretor do programa, Wanderley Villa Nova, diz que a única grande mudança no programa foi a alteração na faixa etária, que agora vai de 16 a 28 anos. Isso deu a oportunidade para novos talentos como a estudante Nady Azevedo, de 17 anos, que saiu de Paramirim, cidade no interior da Bahia, em uma viagem de três dias de caminhão até São Paulo, onde ela e a mãe vieram só para a seleção do programa.


Outro candidato da Bahia é Adriano Andrade, que tenta a sorte pela segunda vez no reality “minha família e amigos fizeram uma ‘vaquinha’ para eu vir para São Paulo. Já trabalhei vendendo bala na rua, a música salvou minha vida”. Adriano chegou para garantir sua senha às 22hs da noite de sexta-feira, dormiu na fila e não tinha comido nada, mas ele garante que “vale a pena continuar tentando, meu sonho é cantar em um trio elétrico com Ivete (Sangalo)”.


Com o tempo de espera, muitos candidatos aproveitavam para tocar violão, cantar e fazer novos amigos. O cantor profissional Wilson “Trovão” foi com a esposa para o Anhembi, tomou chuva na madrugada e acabou conhecendo um grupo de pessoas que mora em Campinas, sua cidade natal. Juntos eles cantavam sentados em cima das malas.


A estudante de hotelaria Luana Tanni foi tentar a sorte por sugestão de uma amiga que a inscreveu no programa, ela diz que teve que sair escondida dos pais para participar da seleção. Não muito longe de onde Luana estava, a operadora de telemarketing Bruna Gasparini, de 22 anos, aguardava com o pai, grande apoiador do seu talento.


Antes do almoço, os candidatos já estavam organizados nas arquibancadas, onde alguns funcionários tentavam tirar a água da chuva. O apresentador Rodrigo Faro entrou no meio da plateia para gravar algumas cenas para o programa. A seleção continua no domingo e na segunda e os selecionados irão para a segunda fase com os jurados na próxima terça e quarta-feira em um centro de convenções de São Paulo. A previsão de estreia do programa é para junho.

O que achou?

0 comentários:

Postar um comentário

Adoramos trocar idéias e saber a sua opinião...
COMENTE! Sua participação é de grande valia para nós!