8 de janeiro de 2011

O jurado que promete mudar a história do Ídolos

Competência, profissionalismo e claro um grande produtor musical e referencia para bandas iniciantes Rick Bonadio nem bem estreou no reality e já mostra que muita coisa vai mudar na história do Ídolos. O motivo? A mídia, sua irreverência, seus destaques e um currículo invejável.
Responsável por produzir bandas recordistas de vendas e shows como Mamonas Assasinas e Nx Zero, o mais novo jurado do Ídolos não surpreende quando fala que vai que eliminar quem precisar.



Em entrevista ao site O Dia Online, o jurado contou um pouco sobre como foi o convite de participar do reality, os boatos sobre a possibilidade infame da Record em produzir um  Ídolo no estilo sertanejo universitário, e como será sua personalidade como jurado no programa.



Confiram um pouco da entrevista:



O DIA — Como surgiu o convite para se tornar jurado na nova temporada do ‘Ídolos’?
Rick Bonadio — No final do ano passado, a Fernanda Telles, diretora artística do programa, me ligou. Já tínhamos trabalhado no ‘Pop Stars’, do SBT. Eu me interessei pela proposta e pelos outros projetos musicais que podem rolar na Record.
— Nas edições passadas do ‘Ídolos’, cada jurado costumava tratar os candidatos de maneira diferente. Você vai ser o bonzinho ou o malvado?
— Eu não sou mau, sou criterioso. E vou respeitar os candidatos. Às vezes, você fica cansado e não está disposto a ver as pessoas que estão ali só para se divertir. Já ouvi gente dizendo que vai só para aparecer na TV. 



— Você tem receio de ficar com uma fama ruim entre os candidatos que eliminar?
— Já fui jurado no ‘Pop Star’ e no ‘Country Star’. Sou amigo de alguns candidatos até hoje.

— Houve um boato de que a Record planejava que o próximo vencedor fosse um cantor sertanejo. É verdade?
— Ninguém me falou isso, acho que não existe esse direcionamento no programa.

— Além de uma boa voz, você acha que é importante o candidato ser bonito?
— Não. Na minha opinião, o que influi é o talento, isso supera qualquer beleza.

— Os vencedores das edições passadas não emplacaram como cantores. Qual foi o erro?

— Eu não estava participando do programa antes e não acho ético falar sobre isso.
— Você lançou bandas como Rouge e Br’oz, criadas em programas no mesmo molde do ‘Ídolos’. Por que esses grupos tiveram uma carreira curta?

— O Rouge cumpriu um contrato e lançou quatro discos. É mais do que muito artista contratado por aí. Com grupos formados em realities, normalmente, há um erro estratégico da gravadora, que lança o disco muito tempo depois do final do programa.

O que achou?

6 comentários:

  1. Adoro Rickkkkkkkkkk

    Ídolos Esse ano vai bombarrrrrrrrrrrrrrr

    ResponderExcluir
  2. 15 online.. Eita povo legal, adoro todos. Rick vai fazer história no Idolos

    ResponderExcluir
  3. Gente por favor faz uma matéria com Thayse Carneiro top 15 Ídolos 2010 e esta entre os 10 mais votos na lista terra(Cantor revelação 2010) Essa menina tem muito talento e adoramos ela.

    ResponderExcluir
  4. Isso mesmo ela é super talentosa queremos saber mais sobre ela aqui no site.

    ResponderExcluir
  5. Ele é o cara, espero que seja como no POpstars, rigidooooooooooooo.

    Ídolos vai ter outra cara.

    Algo mais...profissional digamos!

    ResponderExcluir
  6. Adoro... agora o Idolos deslancha!!!

    Além de ser lindo neh...

    ResponderExcluir

Adoramos trocar idéias e saber a sua opinião...
COMENTE! Sua participação é de grande valia para nós!